O setor de seguro saúde em Jundiaí é um dos setores mais afetados pela pandemia do Coronavírus. De acordo com as necessidades geradas pela epidemia, especialistas estimam que o custo se traduzirá em maiores ajustes para os beneficiários. Segundo dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Brasil hoje tem mais de 47 milhões de beneficiários de planos de saúde em Jundiaí, e Brasil a fora. Por isso, Será que os ajustes anuais dos convênios mudaram pela pandemia? Confira agora mesmo.

Será que os ajustes anuais dos convênios mudaram pela pandemia?

Será que os ajustes anuais dos convênios mudaram pela pandemia?

Além de trazer mais pessoas para emergências e emergências, a pandemia de Coronavírus também impôs aos planos de saúde a obrigação de cobrir os exames para identificar infecções virais. Esse novo serviço deve afetar a chamada inflação médica, orientando os usuários a ajustar o valor do pagamento. Nos 12 meses encerrados em junho de 2019, essa variação atingiu 16%.

Medidas da ANS

Segundo José Antônio Varanda, professor e coordenador da Insurance Business School, na saúde suplementar, em caso de circunstâncias especiais, a ANS deverá tomar providências para reajustar a cobertura do seguro, mesmo fora do período de reajuste. Disse: “A ANS vai tomar medidas pontuais porque o SUS não aguenta sozinho”. O professor continuou: “Se a utilização aumentar muito, no último caso, pode ser tomada uma nova decisão em vez de prejudicar as operações. A situação financeira da empresa. ”

Para amenizar as preocupações do departamento, Vera Valente, diretora executiva da Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fena Saúde), revelou: “No momento, não há pesquisas sobre o impacto do novo Coronavírus no setor de saúde suplementar.”

Segundo Vera Valente, é muito cedo para avaliar o impacto do covid-19 no sistema de saúde suplementar do Brasil. Vera explicou: “Somente em 13 de março, o plano de saúde incluiu inspeções específicas da Covid-19 na lista médica obrigatória, e o acordo de gerenciamento clínico do Ministério da Saúde para esta doença está sendo revisado.” Questionada sobre a possibilidade de reajustes, a ANS esclareceu que o aumento dos planos de saúde pessoal ou familiar a ser lançado em 2020 levará em consideração os dados de custos assistenciais incorridos em 2019 e 2018.

Portanto, os custos associados à pandemia do Coronavírus só podem ser sentidos nos ajustes anunciados em 2021, quando serão comparados os dados de custos da ajuda incorridos em 2020 e 2019.

Tem duvida sobre a contratação do convênio?

Vale lembrar que em novas contratações geralmente os valores das mensalidades costumam em muitos casos ficar muito mais em conta do que, contratações antigas que passaram por reajustes. Por isso, se deseja contratar o seu convênio médico em Jundiaí, ou trocar de operadora de saúde, entre em contato conosco e fale sem compromisso com um corretor.